Desemprego sobe para 5,8% em abril, aponta IBGE

desemprego2DESEMPREGO SOBE MAIS UM POUCO E FICA EM 5,8% EM ABRIL (IBGE). EM DEZEMBRO DE 2012 ERA DE 4,6%. E sabemos que os cálculos do IBGE escondem o desemprego real. PELO DIEESE, EM MARÇO JÁ TINHA SIDO DE 11%, maior que a de fevereiro (10,4%). O rendimento do trabalhador também caiu. A população ocupada apresentou a quinta taxa negativa na comparação mensal.

A taxa de desemprego em abril foi de 5,8%. No mês anterior, a taxa havia ficado em 5,7%. Em abril do ano passado, a taxa foi de 6%, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (23) pelo IBGE.

O total de pessoas desocupadas nas seis regiões metropolitanas pesquisadas pelo IBGE –Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo– foi estimado em 1,4 milhão, não apresentando variação significativa tanto na comparação mensal quanto na anual.

Apesar do desemprego estar em nível baixo, a população ocupada apresentou a quinta taxa negativa na comparação mensal. Em abril, a população ocupada somou 22,906 milhões, ante os 22,922 milhões de março.

“Temos um mercado de trabalho neste ano com menos força do que em 2012”, afirma Cimar Azeredo Pereira, coordenador de trabalho e rendimento do instituto. Segundo ele, o quadro do mercado de trabalho mostra que a atividade econômica não tem contratado.

Além disso, pela primeira vez desde janeiro de 2011 houve um crescimento da população ocupada inferior ao das pessoas em idade ativa. Ou seja, foram criadas menos vagas do que o número de pessoas com idade para trabalhar. “Esse quadro pode gerar uma deficiência dos postos de trabalho se for prolongado”, disse Pereira.

O nível da ocupação (proporção de pessoas ocupadas em relação às pessoas em idade ativa) foi estimado em 53,6% em abril nas seis regiões pesquisadas.

O número de trabalhadores com carteira de trabalho assinada no setor privado ficou estável em relação a março e cresceu 3,1% em relação a abril de 2012. Foram mais 342 mil postos de trabalho com carteira assinada em um ano, chegando a 11,4 milhões de pessoas.

SETORES
De março para abril, o emprego caiu mais no setor de outros serviços (turismo, hotelaria, entre outros) que fechou 77 mil vagas de um mês para o outro, o equivalente a uma queda de 1,9%– e serviços domésticos, com retração de 1,1% (menos 16 mil postos de trabalho).

Também registrou taxas negativas o setor de serviços prestados a empresas, com perda de 0,8%, e a indústria, com leve queda de 0,1%.

O emprego, no entanto, avançou no setor de construção (1,7%), educação, saúde e administração pública (1,3%) e comércio (1%).

Segundo o IBGE, o rendimento da população ocupada, estimado em R$ 1.862,40 no mês passado, apresentou expansão de 1,6% na comparação com abril de 2012 e recuo de 0,2% em relação a março.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Atitude & Comunicação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s