Sindicalistas do Sindilimp-BA e CUT-BA presos em manifestação em defesa dos direitos dos terceirizados

Quem deveria ser presos são os empresários que não cumprem a legislação trabalhistas e quem os contratam por não fiscalizarem e exigirem o cumprimento da lei.

Quem deveria ser presos são os empresários que não cumprem a legislação trabalhistas e quem os contratam por não fiscalizarem e exigirem o cumprimento da lei.

*Nota pública do Sindilimp-BA

Ana Angélica Rabelo, coordenadora geral do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Pública, Comercial, Industrial, Hospitalar, Asseio, Prestação de Serviços em Geral, Conservação, Jardinagem e Controle de Pragas Intermunicipal (Sindilimp-BA) e Edson Conceição Araújo, da direção executiva da Central Única dos Trabalhadores (CUT-BA), foram presos às 10 horas deste sábado, 25, quando participavam da manifestação dos terceirizados em frente ao Colégio Estadual Landulfo Alves, na Calçada, Salvador-BA.

A diretoria colegiada do Sindilimp-BA classifica a prisão dos sindicalistas como um ato arbitrário contra o direito de manifestação e organização sindical. Estavam em um movimento notoriamente pacífico, na porta do Colégio Estadual Landulfo Alves.

O abuso de autoridade, plenamente caracterizado, teve início às 10 horas deste sábado, 25, e estão detidos na Central Central de Flagrantes da Polícia Civil da Bahia, na Avenida Tancredo Neves, 4197, Iguatemi.

Um ataque aos princípios fundamentais da Constituição da República, iniciando-se pelo artigos 1º e 5º e permeando inúmeros outros dispositivos constitucionais e legais como o princípio da dignidade da pessoa humana, da cidadania e o direito de livre manifestação pacífica.

O Sindilimp-BA e a CUT-BA exigem a libertação de Ana Angélica Rabelo e Edson Conceição Araújo e defendemos o direito de manifestação de todos os trabalhadores, estudantes e segmentos sociais que sofram qualquer tipo de injustiça ou discriminação. É a defesa cristalina do Estado Democrático de Direito.

Quem deveria ser presos são os empresários que não cumprem a legislação trabalhistas e quem os contratam por não fiscalizarem e exigirem o cumprimento da lei. As famílias dos terceirizados e terceirizadas estão passando dificuldades e é contra isso que lutamos. Somos sindicalistas e não marginais.

A prática de se criminalizar os movimentos sociais é ação que está se estendendo na Bahia e conclamamos a união de todas as categoria para combatê-la. Hoje, as vítimas são Ana Angélica Rabelo e Edson Conceição Araújo. Amanhã, pode ser outro [a] líder sindical. Ou mesmo o conjunto dos movimentos que lutam por melhores condições de trabalho e de vida. Esses atos podem ser reflexos dos desmandos remanescentes da ditadura, que se esperavam mortos e que devem ser combatidos em todos os momentos. Todo o apoio a Ana Angélica Rabelo e Edson Conceição Araújo! Basta de calote às companheiras e companheiros terceirizados! A luta continua!

“Do rio que tudo arrasta se diz que é violento.
Mas ninguém diz violentas as margens que o comprimem”.
Bertolt Brecht

Salvador 23 de julho de 2015
Diretoria Colegiada do Sindicato dos Trabalhadores em Limpeza Pública, Comercial, Industrial, Hospitalar, Asseio, Prestação de Serviços em Geral, Conservação, Jardinagem e Controle de Pragas Intermunicipal (Sindilimp-BA)

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Atitude & Comunicação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s