Marinha do Brasil deve parar de perseguir o Quilombo Rio dos Macacos e respeitar direitos conquistados, afirma vereador Hilton Coelho (PSOL)

Presente em audiência pública convocada pela Ouvidoria da Defensoria Pública do Estado da Bahia nesta quarta-feira, 28, o vereador Hilton Coelho (PSOL) afirmou que “as agressões e desrespeito, que tiveram início com a invasão do território quilombola pela Marinha no final dos anos 50, precisam ter um fim. O Quilombo Rio dos Macacos exige que cessem as agressões, ameaças, práticas de tortura e destruição do potencial econômico da comunidade. Violação a direitos sociais e expulsão de diversas famílias que habitavam o território há gerações ocorrem, mesmo com o reconhecimento pelo Poder Público do direito da comunidade ao território”.

Para o legislador, “a conclusão do processo, com a definitiva titulação do território tradicional, é mais que uma reivindicação. É uma exigência da sociedade. Nosso mandato reafirma seu apoio e solidariedade incondicionais à comunidade do Quilombo Rio dos Macacos. Que se respeite seu direito ao território tradicional em conflito provocado pela Marinha do Brasil”.

Hilton Coelho conclui afirmando que “o acesso às fontes de água e o uso compartilhado do Rio dos Macacos, barrado pela Marinha do Brasil, é um ataque inaceitável aos direitos humanos. Que o Estado assegure a conclusão do processo de titulação, além de resolução de questões que envolvem a garantia da infraestrutura e acesso a políticas públicas, o respeito à liberdade de ir e vir”.

Deixe um comentário

Arquivado em Atitude & Comunicação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s