Hilton Coelho #PSOL #PCB #UP apresenta moção de pesar pelo falecimento do sindicalista Luís Carlos França

A Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA) recebeu moção de pesar de autoria do deputado Hilton Coelho (PSOL) referente ao sindicalista e dirigente político Luís Carlos França, nascido em 21 de junho de 1959 na cidade de Salvador. Faleceu no dia 18 de agosto vítima de complicações causadas pela Covid-19.

 

Trabalhador, técnico de Suporte de Tecnologia da informação, França foi funcionário do Banco de Boston, SERPRO e estava na DATAPREV por cerca de 40 anos.  Foi atuando dentro dessas empresas que passou a ser reconhecido pelos colegas de trabalho como um representante, uma pessoa que entendia as dificuldades do outros e que por diversas vezes não se omitia em ir para o enfrentamento.  O então trabalhador começava a dar espaço para o surgimento do guerreiro.

 

França foi um dos que ajudaram na construção de legendas partidárias importantes aqui no estado da Bahia: PT, PSTU e PSOL.  Muito, além disso, pode-se afirmar que França sempre foi uma voz forte dentro da militância da Esquerda no nosso estado, combativa e comprometida com a construção de um país melhor, sem injustiça social e sem qualquer tipo de segregação.

 

França desempenhou papel fundamental na luta da classe trabalhadora, principalmente pela categoria de Informática.  Em 31 de maio de 1988, mesmo ano em que foi promulgada a nova Constituição Brasileira, ele ajudou a fundar o SINDADOS-BA: Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Empresas e Órgãos Públicos de Processamento de Dados, Serviços de Informática, Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado da Bahia. Coordenador Geral da entidade por diversos mandatos, atualmente ele era Coordenador de Política Sindical.

 

Pelo reconhecimento à sua atuação firme e destacada junto aos trabalhadores de TI, França se tornou diretor da FENADADOS.  Participou da executiva da entidade e atualmente estava na direção, sempre leal aos princípios de luta e respeito em prol dos trabalhadores da categoria no Brasil.

 

É impossível enumerar as lutas ou brigas nas quais ele teve que enfrentar nessa sua caminhada sindical.  Em defesa dos trabalhadores, França nunca se intimidou com quaisquer barreiras que surgissem.  Para todos aqueles que estavam ao seu lado, diretores sindicais e OLTs, a certeza de que sempre podiam contar com a sua participação, a sua gana, a sua determinação, a sua voz.

 

“Luís Carlos França hoje nos deixou no dia 18 de agosto. Infelizmente, a pandemia da Covid-19, aliada à irresponsabilidade das nossas autoridades, em especial o presidente Bolsonaro, fizeram um dos nossos guerreiros partir. Aos parentes, filhos e, especialmente, a dona Jaciara França, sua dedicada companheira de vida, nos solidarizamos nessa dor e manifestamos nosso pesar. A sua luz nunca se apagará! Luís Carlos França, PRESENTE!”, conclui Hilton Coelho.

Deixe um comentário

Arquivado em Atitude & Comunicação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s