Estudo mostra impacto da “boiada” de Salles na legislação ambiental brasileira

A boiada não vai passar – #ForaSalles

*ClimaInfo

Um levantamento feito a partir de atos administrativos do governo federal identificou 57 dispositivos legais que enfraqueceram regras de proteção ambiental nos últimos dois anos, sob a gestão Bolsonaro/Salles. Mais da metade dessas medidas foi publicada após abril de 2020, mês em que o ministro do meio ambiente defendeu “passar a boiada”, aproveitando a atenção pública na pandemia para promover desregulação e flexibilização massiva das regras ambientais.

A pesquisa foi feita a partir de informações coletadas pelo projeto de transparência de dados Política por Inteiro. A análise se concentrou na publicação de atos infralegais, que não dependem de aval do Poder Legislativo, além de dados de desmatamento e aplicação de autuações ambientais. O estudo foi publicado na revista Conservation Biology. Rafael Garcia deu mais detalhes n’O Globo.

Deixe um comentário

Arquivado em Atitude & Comunicação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s